LIBERDADE AQUI!

Um Espaço de Liberdade de Expressão

TIMÃO PENTACAMPEÃO!!!

Posted by Liberdade Aqui! em 04/12/2011

  • Uma justa homenagem ao ícone Dr. Sócrates: Timão Campeão

“O Corinthians é muito mais que um clube de futebol. O Corinthians é uma religião, é uma grande nação, mas muito mais do que isso, o Corinthians é uma voz, o Corinthians é uma força, é uma forma de expressão que a sua população tem. Num país em que os mais fracos social, política e economicamente não têm voz nunca, neste caso têm. Através do Corinthians, eles conseguem se manifestar, quer dizer, a torcida corinthiana utiliza o seu clube, o seu time, a sua expressão física, como forma de contestação de tudo aquilo que não lhe é dado de direito” (Sócrates Brasileiro e Corinthiano Vieira de Oliveira).

DO PORTAL ESPN/ESTADÃO

VÍDEO: Do Tolima à glória: Corinthians esquece trauma, embala vitórias magras e é pentacampeão

Corinthians segura o Palmeiras, empata e homenageia Sócrates com penta nacional

Homenagem dos torcedores e jogadores ao Dr. Sócrates

O ano do Corinthians começou como nenhum torcedor poderia imaginar. Nos seis primeiros jogos do ano, só uma vitória e a eliminação diante do Deportes Tolima, na fase pré-Libertadores. Como consequência, Roberto Carlos deixou o clube e Ronaldo anunciou a aposentadoria. Começava ali, ainda em fevereiro, uma nova fase para o time paulista, que ainda se recuperou no Campeonato Paulista e ficou com o vice-campeonato ao perder para o Santos de Neymar. Campanha que agradou o técnico Tite.

“Nos recuperamos. Tínhamos um time menos definido que São Paulo, Palmeiras e Santos e chegamos na final. Ainda tivemos totais chances de vencer o primeiro jogo no Pacaembu”, recordou Tite seis meses depois, lamentando o empate sem gols no jogo de ida da grande decisão. Mas só uma semana depois, domingo, 22 de maio, o Corinthians começou o Campeonato Brasileiro com uma partida que já demonstrou como seria o tom de todas as semanas do nacional. Relembre os 11 dos principais momentos da campanha:

1ª Rodada – Virada sobre o Grêmio
Uma semana depois da derrota para o Santos na final do Campeonato Paulista, o Corinthians começa o Brasileiro e sai atrás do placar diante do Grêmio, no Olímpico. Mas o cartão de visitas foi uma amostra do que estaria por vir. A primeira das viradas, com gols de Chicão e Liédson, e o começo com o pé direito no nacional, mostrando, de cara, a força de um time que revertia o primeiro jogo fora de casa.

A Goleada – Corinthians 5 x 0 São Paulo
Se a campanha foi marcada por vitórias magras e raros momentos de brilho, o segundo tempo diante do rival São Paulo destoa de qualquer referência das partidas do Corinthians no ano. Em 45 minutos, Danilo, Liédson (três vezes) e Jorge Henrique fizeram 5 a 0 no time do Morumbi, acabando com a invencibilidade são-paulina e abrindo na liderança. Para mostrar quem mandaria na tabela do Brasileirão.

A Arrancada – Dez Jogos sem perder
Grêmio, Coritiba, Flamengo, Fluminense, São Paulo, Bahia, Vasco, Atlético Goianiense, Internacional e Botafogo. O Corinthians somou incríveis 28 dos 30 possíveis nas dez primeiras rodadas, o suficiente para abrir sete na liderança da tabela naquele momento. Gordura o bastante para passar 27 rodadas na liderança e confirmar o título.

A Queda – Derrota em casa e Renan
Com Júlio César lesionado, Tite promoveu a estreia do jovem Renan, contratado junto ao Avaí, no gol do Corinthians. Mas o primeiro jogo do goleiro não foi muito feliz, e um gol de longe, por cobertura, de Wallyson marcou a primeira derrota corintiana no nacional. Renan se abalou, o técnico admitiu duas rodadas depois que não era hora de mantê-lo como titular e o tirou com apenas três partidas no gol da equipe. Entrou Danilo Fernandes, que atuou em dois empates.

O Intervalo – Adriano motivador contra o Fla
Jogo com clima de decisão no Pacaembu. O Flamengo de Vanderlei Luxemburgo abriu o placar com o ex-corintiano Deivid no primeiro tempo. Foi quando Adriano, que assistiu a primeira etapa pela televisão em casa, pegou o carro e foi para o estádio conversar com o elenco no intervalo. Os relatos contam que o motivador Adriano foi fundamental para a virada: Liédson, aos 17 e 44 minutos, garantiu os 2 a 1.

A Crise – Capitão recusa o banco de reservas
Depois de duas derrotas seguidas, para Fluminense e Santos, o técnico Tite resolve mudar a defesa. Tira Chicão e promove a entrada de Paulo André. O então capitão, porém, se recusa a ficar no banco de reservas e inicia uma pequena crise no elenco. Em campo, um zero a zero contra o São Paulo e a quarta posição na tabela ao fim da 25ª rodada, dois pontos atrás do Vasco.

A Final – Segurando o líder Vasco
Na partida 27, por pouco o Corinthians não derruba o líder Vasco em São Januário. Dedé abriu o placar para os cariocas e Alex empatou logo em seguida. Fagner fez o segundo vascaíno, e Danilo deixou tudo igual. O 2 a 2, apesar da pressão corintiana, manteve o time paulista a dois pontos do principal concorrente ao título e principalmente valeu por não deixar rival disparar na ponta.

O Susto – Derrota para o lanterna
Muitos falavam que o Corinthians tinha a sequência mais favorável na reta final do Campeonato Brasileiro. Um desses jogos mais “fáceis” seria uma visita ao lanterna da competição, o América-MG. Mas num jogo que nada deu certo, os mineiros fizeram 2 a 1 com gol aos 43 minutos do segundo tempo e fizeram com que o Corinthians terminasse a rodada 33 empatado em pontos com o Vasco. Tarde para esquecer no Parque do Sabiá.

O Herói Improvável – Cachito Ramírez, um gol
No ponto a ponto entre Corinthians e Vasco, os dois tinham jogos como visitantes na rodada 35. E enquanto os cariocas abriam o placar logo no início do jogo contra o Palmeiras, os paulistas sofriam diante do Ceará em Fortaleza. No segundo tempo, não só o Palmeiras empatou o jogo no Pacaembu como Luis “Cachito” Ramírez fez jogada individual e marcou o gol da vitória corintiana aos 36 minutos do segundo tempo. Depois de muito tempo afastado por lesão, o peruano volta como aposta de Tite e marca o único gol dele no campeonato – claro, e o mais importante possível.

A Grande Virada – Adriano ressurge
O Vasco venceu no sábado e assumiu a liderança. No domingo, o Corinthians precisava fazer a sua parte, mas, depois de primeiro tempo duro contra o Atlético-MG, Leonardo Silva abriu o placar para os visitantes no Pacaembu. Liédson foi empatar aos 32 minutos e só aos 45 do segundo tempo saiu o gol da sexta virada e 16ª vitória por um gol de diferença no Brasileiro: contra-ataque corintiano, Emerson arranca e passa para Adriano, que bate de esquerda, vence o goleiro e dá a vitória no primeiro gol como jogador do pentacampeão brasileiro.

O Dérbi Histórico – Torcida, enfim, solta grito interrompido
Podia ter sido menos dramático, caso o Vasco não marcasse no final do jogo contra o Fluminense e o Corinthians levasse a taça em Santa Catarina, quando venceu o Figueirense na penúltima rodada. Mas a conquista ficou para o último instante e teve ingredientes para melhorar ainda mais a festa: o pentacampeonato ficará marcado por ter sido conquistado sobre o maior rival, o Palmeiras, devolvendo a derrota na final do Brasileiro de 1994; além disso, a volta olímpica é a primeira para um título nacional na “casa” corintiana, o Pacaembu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: