LIBERDADE AQUI!

Um Espaço de Liberdade de Expressão

Essa militância virtual não é manchete nas grandes mídias (PiG), mesmo fazendo campanha com chapéu alheio.

Posted by Liberdade Aqui! em 31/10/2011

Via Portal Nassif

A juventude tucana em Minas Gerais

Enviado por luisnassif, seg, 31/10/2011 – Por glau

Do Hoje Em Dia

Juventude tucana mineira faz campanha com chapéu alheio 

Grupo de classe média alta, estrategicamente montado, atua nos bastidores e incorpora-se ao mundo oficial do Estado

Ana Flávia Gussen

Turma do ChapéuIntegrantes da “Turma do Chapéu” participam de evento ao lado de Anastasia e Alberto Pinto Coelho

Eles fazem parte de um grupo estrategicamente montado para turbinar as campanhas eleitorais dos caciques tucanos em Minas. Conhecidos como “Turma do Chapéu”, esses jovens de classe média alta saltaram dos bastidores da política para o mundo oficial do Estado. À frente do grupo está o subsecretário de Estado de Juventude, Gabriel Azevedo, que acumula as funções executivas da pasta com um trabalho diário de dirigente partidário em Minas Gerais.

p>Por meio das redes sociais na internet, Gabriel agenda reuniões e viagens da juventude do PSDB, organiza eventos, apresenta um programa de transmissão de vídeo ao vivo para os jovens tucanos de todo o país e ainda escreve artigos para blogs e sites do PSDB. Paralelamente, ele participa de reuniões da juventude do PSDB no interior e ainda rebate matérias da imprensa e críticas de opositores ao Governo do Estado. 

Hoje em Dia acompanhou durante uma semana o trabalho virtual de Gabriel. Em todas as horas de todos os dias é possível acessar os programas e as agendas da “Turma do Chapéu” postados pelo subsecretário de Juventude. “Atenção! Nota para a equipe da ‘Turma do Chapéu’ que irá acompanhar o deputado João Leite: não será nessa terça, será no dia 18”, postou no dia 10 de outubro, às 17h30. Pouco depois, outro recado para a juventude tucana. “Projeto Seguindo os Passos da JPSDB. Conosco o deputado estadual Bonifácio Andrada”.

Gabriel e outros membros da “Turma do Chapéu” também usam o horário comercial para “bombarem” a internet com mensagens divulgando programas do Governo do Estado. “Casos de dengue diminuem 97% em Minas. Bom demais, professor Anastasia. Qual outro Estado reduziu tanto? Algum?”. Essa mensagem foi postada em uma quarta-feira (26), às 17 horas, seguida de outra. “Hora extra com a ‘Turma do Chapéu’. Atenção ‘Turma do Chapéu’: mensagem importante e urgente no grupo de e-mails. Carga. 17:45”, postou o subsecretário na última quinta-feira. Até reuniões de pauta são organizadas durante o expediente, como Gabriel divulgou em seu perfil às 18 horas de uma segunda-feira (24).

A Subsecretaria de Juventude é subordinada à Secretaria de Esportes e Juventude, encabeçada pelo deputado licenciado Braulio Braz, e funciona na Cidade Administrativa, onde Gabriel conta com uma sala e secretária particular. Além dele, outros três membros da turma também ocupam cargos no Governo do Estado.

Apesar de estar à frente dos holofotes, desde o início deste ano, Gabriel sempre circulou nos bastidores das campanhas políticas. Ex-presidente da JPSDB, ele também atuou nas campanhas de 2006, 2008 e 2010.

Estudante de jornalismo, também é proprietário de uma agência de comunicação chamada Cavalaria 2.0, que prestou serviços a deputados federais de Minas. Segundo informe divulgado pela Câmara dos Deputados, de 2009 – data a partir da qual os gastos dos parlamentares vêm sendo divulgados – até 2010, Gabriel chegou a receber R$ 28.565 de verba indenizatória do deputado tucano Paulo Abi-Ackel. No mesmo período, o atual subsecretário de juventude recebeu R$ 37.900 do deputado federal Antônio Roberto (PV). As notas de “serviços de divulgação parlamentar” são emitidas no nome de Gabriel. De acordo com ele a empresa está inativa desde que assumiu o cargo de subsecretário no Governo. “Sempre tive minha empresa, mas ela está inativa desde que entrei para o Governo”.


Parte do fundo partidário sustenta a ‘Turma’

A “Turma do Chapéu” é uma iniciativa do PSDB nacional e sobrevive, segundo Gabriel Azevedo, com repasses da legenda e parte do fundo partidário. “Como o fundo partidário tem, segundo a legislação eleitoral, seu destino pré-definido, os repasses que recebemos também são provenientes de outras fontes de arrecadação”, diz. Ele destacou que não são feitas doações diretas para o grupo e que a “Turma” funciona separadamente da Juventude do PSDB em Minas.

O fundo partidário é medido a partir do número de parlamentares eleitos pelo partido. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a dotação orçamentária do PSDB para 2011 é de R$ 22.893.585,31, divididos para todos os estados. É com esses repasses que a legenda avaliza projetos ousados dos chapeleiros. São exemplos a transmissão ao vivo de programas através da internet, farto material de divulgação, jantares e festas em fazendas, com direito a muita comida, bebida, câmeras e entrevistas com os chapeleiros. As fotos dos eventos são divulgadas por eles na internet.

Ganha destaque o projeto “Aprendendo o Brasil em 27 lições”, lançado este ano e que vai dar a um grupo de sete jovens a chance de conhecer os 27 estados do Brasil. Além de terem a possibilidade de conhecer as culturas dos estados, os viajantes participarão de palestras, seminários e eventos levando a proposta partidária do PSDB para 2014.

Líder do projeto, Gabriel Azevedo explica que os jovens vão viajar durante dois meses, usando automóveis e balsas. Além disso, vão ficar em albergues e casas de conhecidos. “De Manaus para Belém, por exemplo, eles ficarão quatro dias descendo o Rio Amazonas de barco. Não é turismo. Planejamos de uma maneira que ficasse viável”, explicou.

O projeto conta com uma home page própria, material de divulgação para ser entregue em universidades além da produção e edição de vídeos. Parte dos participantes, durante visita à Assembleia Legislativa, chegou a levar um cartaz criticando a postura do deputado de oposição Rogério Correia (PT).

Líder concilia dupla função

Subsecretário de Juventude e líder da “Turma do Chapéu”, Gabriel Azevedo garante que tem cumprido sua função pública e que ela não está sendo prejudicada por sua militância política. “Você pode verificar na minha agenda. Cumpro com todas minhas obrigações. Minha carga horária no serviço público é extensa”, diz.

Quanto às postagens em redes sociais, Gabriel explica que gasta poucos segundos para postar as mensagens. “Eu tenho habilidade. Faço tudo muito rápido, gasto uns 15 segundos para postar uma informação.” Existe ainda, segundo explicou Gabriel, um grupo de chapeleiros que não exerce cargo no Governo e que fica responsável por trabalhar a comunicação da turma durante a semana. Ele negou que tenha feito reuniões ou convocações durante o expediente de sua função pública. Sobre os encontros e reuniões partidárias, ele informou que elas costumam ocorrer aos sábados. “Os encontros são só nos fins de semana, principalmente aos sábados”.

Ele disse que o grupo conta atualmente com 100 jovens e que nem todos são filiados. Quanto às especulações de apadrinhamento político dos jovens na estrutura do Governo, Gabriel nega e frisa: “Tem apenas quatro da turma no Governo. Já os membros da juventude do PSDB não podem ser considerados afilhados, pois também têm jovens de outras legendas no Governo”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: