LIBERDADE AQUI!

Um Espaço de Liberdade de Expressão

Danilo Gentilli e o pedido de desculpas

Posted by Liberdade Aqui! em 14/05/2011

Do Vi o mundo

Erick Magalhães: Com negros, pode!

Com negros, pode!

por Erick Magalhães*

Em 2009, em seu twitter, Gentili escreveu: King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?

A crítica aos relacionamentos dos jogadores de futebol talvez até tenha alguma relevância, mas o modo de fazê-la foi extremamente inadequado, na medida em que ficou nas entrelinhas a associação entre negros e macacos.

Assim, como não poderia ser diferente, as reações da comunidade negra vieram. O resultado? Um pedido de desculpas como fez agora no lamentável episódio envolvendo a comunidade judaica? Muito longe disso! A resposta, no mesmo twitter, foi: Alguém pode me dar uma explicação razoável por que posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa, mas nunca um negro de macaco. Isto é, Gentili, no alto de sua insensibilidade com as minorias, não vê motivo para uma raça sentir-se incomodada com a alcunha de macaco. E não teria mesmo, pois não nada há de intrinsecamente mal nos macacos, não fosse a carga discriminatória que há por trás da expressão que tenta caracterizar os negros como uma raça menos evoluída como seriam os nossos ancestrais macacos, ancestralidade que só existe numa leitura apressada da evolução darwiniana.

Aliás, a tese de que os negros eram uma raça inferior esteve em moda no final do século XIX e início do século XX. Some-se a isso o quadro de opressão pelo qual passou os descendentes dos escravos que vieram da África ao Brasil, que, ainda hoje, é responsável por uma estrutura de desigualdade vergonhosa, de modo que os negros são vítimas de forte discriminação em muitas ocasiões do cotidiano. Nesse contexto, não querer ser chamado de macaco certamente não é pedir demais.

Mas, e depois, quais os resultados da pressão popular e atuação dos órgãos de controle, como o Ministério Público? Simplesmente nenhuma, nem um daqueles pedidos de desculpa “pró forma”, como o prestado por Bóris Casoy em outro caso igualmente lamentável. O caso simplesmente foi esquecido.

Desse modo, sentindo-se livre para continuar a destilar, senão seu preconceito, no mínimo, sua incontinência de humor discriminatório, Danilo parte para a comunidade judaica, ao criticar – com aparente razão – a pressão dos moradores de Higienopólis contra a instalação de uma estação de metrô no bairro que atrairia “gente diferenciada”. Novamente pecou no modo como fez a crítica, ao responder preconceito com mais preconceito.

Mas cometeu um grande erro o inteligente e competente Danilo – e o elogio é feito sem nenhuma ironia – ao achar que a comunidade judaica no Brasil seria tão desamparada quanto a comunidade negra.

A reação foi fortíssima, Danilo retirou o post e, pela primeira vez que já vi, fez um pedido de desculpas sem nenhuma gracinha. Até mesmo a Tv Band se manifestou repudiando a declaração do comediante e solidarizando-se com a comunidade judaica.

Sem dúvidas, uma pequena lição de reação a comentários de mau gosto. O triste é que as demais minorias estão muito distantes de ter a mesma capacidade de pressão da comunidade judaica e, mesmo, o seu poder econômico.

Assim, pensando numa perspectiva estratégica, o erro de Gentili não foi a piada ou o preconceito, mas ter escolhido o grupo errado. Fica a dica: antes de agredir, verifique o poder de pressão do grupo. Se for daqueles que não granjeiam a simpatia dos donos de emissora, da imprensa e dos órgãos de controle, vá em frente.

*Erick Magalhães, estudante de Direito, Salvador – BA

Anúncios

2 Respostas to “Danilo Gentilli e o pedido de desculpas”

  1. […] the rest here: Danilo Gentilli e o pedido de desculpas « LIBERDADE AQUI! Tweet This […]

  2. Benny Conde Jr said

    Esse rapaz, para chegar a escroto, precisa melhorar muito. O Infeliz se acha inteligente, fazer o que?! Até quando poderia ter razão se fosse inteligente, como no caso com o senador Renan Calheiros, ele consegue inverter a repulsa… Juro que naquele momento, fiquei com pena e indignado a favor do senador… Jamais imaginei que algo assim me acontecesse… o infeliz conseguiu ser pior que o Renan Calheiros!!! Graça? nenhuma… Simpatia?? Nenhuma… Algo interessante?? Nada!!! DNA CQC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: