LIBERDADE AQUI!

Um Espaço de Liberdade de Expressão

Egito: a revolta se espalha pelo mundo árabe

Posted by Liberdade Aqui! em 29/01/2011

Do R7.com

Protestos no Egito deixam ao menos 30 mortos

Número deve subir, no entanto, conforme relatos ao redor do país forem chegando

NAS RUAS Manifestante  no Egito segura cartaz com charge do brasileiro Carlos Latuff
.
Ao menos 30 corpos foram levados ao hospital El Damardash no centro do Cairo (capital do Egito) nesta sexta-feira (28), após milhares de manifestantes irem às ruas exigir a renúncia do presidente egípcio, Hosni Mubarak. A informação foi dada neste sábado (29) à agência de notícias Reuters por uma fonte do hospital.

Segundo a mesma fonte, duas das vítimas eram crianças.

Os números sobre os mortos, no entanto, divergem, conforme as fontes. A agência de notícias Associated Press, por exemplo, cita dados da polícia, que afirma que desde o início dos protestos, na terça-feira (25), ao menos 25 manifestantes, além de dez policiais, já morreram.

Outros serviços de notícias, por sua vez, já mencionavam dados médicos vindos de outras cidades – como Suez e Alexandria -, citando um total de ao menos 50 mortos pelo país.

A contagem, no entanto, deve aumentar consideravelmente nos próximos dias, segundo a polícia, na medida em que forem chegando dados de outros hospitais e necrotérios pelo país. Também há relatos de ao menos 750 policiais e 1.500 manifestantes feridos.

Protestos

Milhares de manifestantes voltaram a se concentrar no centro do Cairo na manhã de hoje para protestar contra o governo do presidente Mubarak. O exército egípcio, que recebeu ordens de reforçar a polícia, pediu, em uma nota, que “o grande povo do Egito (…) não se reúna em avenidas ou praças públicas, e que obedeça o toque de recolher (…) até segunda ordem”.

O líder opositor e prêmio Nobel da Paz, Mohamed ElBaradei, afirmou em entrevista à rede France 24 que Mubarak “deve ir embora”. Ele voltou de Viena (capital da Áustria) e foi ao Cairo para participar da mobilização popular.

– O presidente Mubarak não entendeu a mensagem do povo egípcio (…) Seu discurso foi totalmente decepcionante. Os protestos irão continuar com ainda mais intensidade até que o regime de Mubarak caia.

Mubarak demitiu ontem (28) o governo do primeiro-ministro Ahmad Fuad Mohieddin, numa tentativa de se manter no poder no Egito. O presidente, que está há 30 anos no poder, disse que nomeará um novo governo hoje.

Telefonia e saques

Os serviços de telefonia móvel, que tiveram papel fundamental na mobilização dos protestos, funcionavam apenas parcialmente na manhã deste sábado, um dia depois de bloqueado o acesso à internet, que ainda não foi restabelecido.

Em um subúrbio da capital egípcia, um supermercado foi saqueado na manhã de hoje. Dezenas de pessoas corriam pelas ruas carregadas de produtos roubados do mercado, situado próximo à entrada de Maadi, bairro conhecido pela grande quantidade de residentes estrangeiros, segundo testemunhas.

O supermercado, pertencente a uma rede francesa, fica em um centro comercial onde há também outras lojas ocidentais.

Além do Cairo, grandes manifestações foram reprimidas com violência neste sábado pelas forças de segurança na cidade de Ismailia, no nordeste do país, à beira do canal de Suez. Os policiais usaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar a multidão, formada principalmente por estivadores, que foram afastados de suas funções hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: