LIBERDADE AQUI!

Um Espaço de Liberdade de Expressão

Fundador do PSDB dá como certa vitória de Dilma

Posted by Liberdade Aqui! em 11/10/2010

Do Vi o mundo

Jaguaribe: PT encampou a social democracia

Eleições 2010
PSDB deixou que o PT encampasse suas bandeiras

Daniel Haidar   (dhaidar@brasileconomico.com.br) | Correspondente do Brasil Econômico no Rio de Janeiro

07/10/10 15:43

do Brasil Econômico, por sugestão do leitor King Childerico

O advogado Helio Jaguaribe, de 87 anos, ajudou a fundar o PSDB, votou em José Serra e vai repetir a dose no segundo turno. Mas vê como certa a vitória da adversária, Dilma Rousseff (PT).

A vantagem petista ocorre graças à transferência de votos e ao respaldo político feitos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que para Jaguaribe virou um mito do Brasil contemporâneo.

“Lula é o operário-sábio. Não tem nada de sábio, mas pelo menos ele é ilustrado”, diz o bem-humorado Jaguaribe. Essa imagem do chefe da nação ajudou a erguer e tornar favorita a candidatura da pupila política.

Na residência onde mora há anos, no Jardim Botânico, zona Sul do Rio de Janeiro, ele desdenha os méritos expostos na propaganda eleitoral petista que destacam a redução da desigualdade social brasileira e o crescimento “chinês” brasileiro. “O Brasil cresceu porque tinha que crescer. Não foi impedido, mas não foi proporcionado”, diz.

Mas esse país em desenvolvimento ainda tem muito a amadurecer na arena política. Para ele, o PSDB perdeu a bandeira socialdemocrata para o PT e a “capacidade proposicional”.

“Virou um partido de good guys (bons sujeitos)”, diz o intelectual. Veja a seguir os principais trechos da entrevista.

O papel da Marina Silva

Teve uma contribuição importante no sentido de salientar a relevância do meio ambiente, mas acho que ela ficou um pouco restrita.

Serra versus Dilma

Não vejo com má vontade a vitória da Dilma. Vou votar em Serra, mas quem vai ganhar é a Dilma. Lula tem uma capacidade de mobilização política impressionante.

A imagem de Lula

Cada época da história abre espaço para personagens míticos. O personagem mítico da Idade Média era o rei-santo. Atualmente é o operário-sábio. Não tem nada de sábio, mas pelo menos ele é ilustrado.

Ele tem certa ilustração então se torna personagem mítico do nosso tempo da mesma maneira que o rei que apresentava de santidade era mito na idade media.Ele representa exatamente isso, um homem popular que chega ao poder e tem certa capacidade de fazer coisas.

Contribuições de Lula

Não acompanho de maneira sistemática. É um governo que não tem grandes contribuições, de boa vontade, mas medíocre. Continua a mesma tradição de política externa e interna. É um continuador de tendências brasileiras sem nenhuma inovação relevante.

Não acho que deixe obra objetiva importante. Sim, é claro, existe processo de crescimento da economia brasileira e de alargamento das áreas beneficiadas, mas não creio que isso tenha sido objetivamente obra do Lula. É um processo histórico em marcha.

Serra = Dilma

São muito parecidos. A ideia de desenvolvimento é que um país como o Brasil necessita aumentar sua capacidade produtiva. O desenvolvimento tem que se caracterizar fundamentalmente por um incremento do produto nacional e maior repartição per capita.

Lula e Fernando Henrique

Foram moderadamente desenvolvimentistas. Eu acho que o Fernando Henrique tem outra capacidade. Foi um governo em que o projeto presidencial teve importância grande. Lula é um homem mais levado pela onda das coisas, mas é um homem inteligente que sabe nadar bem.

O outro é um homem que conduz o navio. Vejo no Fernando um homem extremamente inteligente. Lula é primitivo, extremamente inteligente e bem intencionado.

PSDB de ontem e hoje

O PSDB de hoje perdeu um pouco da vitalidade do período em que contribuí para criá-lo. Deixou um pouco que a bandeira progressista fosse encampada pelo PT.

É um partido de centro-esquerda, mas de pouca capacidade proposicional. Tem projetos vagos. É um pouco assim: “Vote em mim, porque sou bom sujeito”.

O programa tucano

Quem assumiu o programa do PSDB foi o PT, que não é mais radical e está fazendo o projeto socialdemocrático que era a vocação do PSDB. O PSDB virou partido um pouco residual. Perdeu a iniciativa de ter bandeiras próprias.

Como ficou a oposição

De certa maneira não há oposição, porque a cultura brasileira genericamente falando repudia posições de direita. Não existe nenhuma força importante que se propõe como direita. O Brasil fica do centro à esquerda.

Não é popular declarar-se da direita. Muitas figuras do DEM são de uma direita moderada. Não existe mais uma direita udenista. Não é viável assumir uma posição de direita expressa no Brasil, uma posição de liberalismo extremado, total alinhamento com os Estados Unidos. O centro de gravidade brasileiro se deslocou um pouco para a esquerda.

Desenvolvimento vegetativo

Os esforços de desenvolvimento econômico foram modestos. O Brasil não teve grande salto adiante como poderia ter tido. Nesse ponto, o governo Lula é um pouco do status quo. O ritmo de desenvolvimento do Lula foi vegetativo.

O Brasil cresceu porque tinha que crescer. Não foi impedido, mas não foi proporcionado. Não está conseguindo reduzir intervalo entre base e cúpula. O setor de vanguarda está indo bem. Mas a incorporação das grandes massas é feito muito lentamente.

Mais gás tucano

PSDB é movimento de centro-esquerda. O partido apenas perdeu um pouco de vapor. Está deixando que grandes bandeiras sejam encampadas pelo PT sem disputar versão social-democrata das mesmas.

Na prática, PT está sendo o partido social democrata. PT não é mais partido dos radicais. É de esquerda moderada, portanto, da esquerda democrata. Lula é típico disso, é esquerdista do centro. Num movimento desses, tem personalidades diversas com personalidades mais radicais.

A tendência hoje é claramente social democrata. Ideologicamente poderia unir PSDB e PT, mas humanamente não, pois são lideranças em disputa. Em 88, participei com outros intelectuais para contribuir na formação de um partido social democrata.

É a resposta adequada para os países ocidentais na atualidade histórica. Os países europeus caminharam para isso e se consolidaram. França era social democracia. Brasil está caminhando para isso também.

PSDB está ficando partido sem marca própria, um partido de “good guys”, gente boa, mas precisa ser mais que isso. PSDB precisaria elaborar mais e sustentar mais com mais vigor o projeto social democrata mesmo.

Serra e os tucanos

O partido não segue Serra, não é contra ele, ao contrário. São Paulo é o Brasil do futuro, alguns anos à frente da média, e por isso merece ser vanguarda.

Aécio 2014

Vão deixar (que se candidate à presidência). Aécio leva. Alckmin não é representativo de posições. É um bom enxadrista, mas não é um líder de posições. Alckmin joga xadrez. O Aécio joga bandeira. Aecio tem mais vocação ideológica e programática que o Alckmin. Alckmin faz sem roubar. Alckmin é o Adhemar honesto.

Saída de Aécio do ninho

Pode ser verdade, mas é desnecessário. Aécio tem cacife muito alto. Essas coisas têm uma série de dimensões que não são ideológicas, são pessoais. Serra foi mais capaz de assumir a vanguarda. Talvez tenha um pouco mais de energia e ambição.

Aécio é homem muito calmo, mineiro. A previsão da composição político do Brasil no futuro não pode deixar de ignorar a enorme força da Dilma. Acho que a Dilma vai ganhar as eleições e será um grupo de grande influência. Ao mesmo tempo haverá um bunker muito importante ao redor do Aécio.

Dilma

Vitória da Dilma significa consolidação da posição centro-esquerda. Ela vai ter grande empenho em acelerar o desenvolvimento. Governo atual é um pouco parado. Lula manipula tendência de esquerda, temperada por conduta de centro. Dilma tem mais liberdade de uma posição avançada de centro-esquerda.

Radicais do PT

Tem um grupo que está no entorno da Dilma que terá influência, mas não vão ser diretores dela não. As posições anti-Dilma costumam dizer que ela é mera carcaça.

Eu não acho que ela seja um pau-mandado não. É mulher com muita iniciativa, muito inteligente. (José) Dirceu não vai ser dono do poder não. Quem pensa que DIlma é pau-mandado está enganado.

Serra presidente?

Vai perder. Serra e Dilma tem conteúdo programático muito parecidos. Última mulher a dirigir o Brasil foi a princesa Isabel, durante ausência do príncipe. Fez abolição da escravatura.

Simbolicamente acho muito interessante. Sinal de que o Brasil está superando o machismo político que é uma coisa muito negativa. Vai dar muito prestígio ter uma mulher à frente da República.

Imagem do Brasil

Imediatamente melhora. Uma mulher de centro-esquerda como a nossa amiga vai criar imagem muito positiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: