LIBERDADE AQUI!

Um Espaço de Liberdade de Expressão

UM PRESIDENTE DO ‘CACETE’!

Posted by Liberdade Aqui! em 15/07/2010

Eduardo Guimarães, em seu blog

Linguagem popular de Lula escandaliza a elite

Novamente, Lula choca a elite com seu linguajar popularesco, com sua identidade brasileira, com a espontaneidade com que se pronuncia. Sobre a proibição de país aplicarem qualquer tipo de castigo físico aos filhos, Lula sintetizou o que pensa de uma criança apanhar de seus responsáveis legais: “Dói pra cacete”.

Escândalo! Infâmia! Incompatível com o cargo! Como um presidente pode usar “cacete” como superlativo? Ainda se fosse como substantivo, referindo-se a um bastão, poderia ser aceito, no limite da boa vontade com o vernáculo. Mas no sentido superlativo, não. “Pra cacete” lembra outra expressão mais popular ainda e tragicamente chula, pois diz respeito ao órgão sexual masculino.

Vocês, homens e mulheres comuns, de carne e osso, falam assim. Mas não na condição de presidentes da República, dirão os almofadinhas empertigados da imprensa, que se acham verdadeiros lordes, cada um deles se acreditando mais erudito, mais visionário, mais capacitado do que qualquer outro ser humano. Verdadeiros presentes para a humanidade.

É o cacete! Lula é povo, meus caros. É um de nós, que dizemos palavras como “cacete” e “merda” sem acharmos que, com isso, estaremos chocando alguém. Porque no Brasil brasileiro, as pessoas falam assim. Inclusive esses almofadinhas, depois da segunda dose. Daí esqueceram a pose – eles precisam de álcool para virarem seres humanos.

Ah, então presidente não pode dar uma declaração pública usando a palavra “cacete”? Danem-se! Quem decide se a forma de o presidente se manifestar foi adequada ou não é o povo, são os eleitores, e eles acham que presidentes podem falar “cacete”, sim senhor, contanto que lhes melhorem a vida e que estejam próximos ao povo, como Lula.

Essa gente odeia o povo. Não gosta da cor, não gosta do cheiro, não gosta dos traços físicos, não gosta das vozes, não gosta de nada que seja popular, porque o “must”, para esses babacas, é a cultura européia, são as músicas americanas, são aqueles convescotes insossos em que se entra com fome e se sai com fome. E entediado até a raiz dos cabelos.

Eles não entenderam nada. Eles não sabem o que o povo quer. Eles pensam que sabem, mas nem imaginam. O povo quer fazer aquele churrasco cheio de colesterol e tomar a sua cachacinha depois de uma semana de trabalho duro. Quer trocar a geladeira da patroa e quer ver seus filhos entrarem na universidade.

O povo está realizando sonhos, e está realizando porque tem um de seu meio governando o país. Alguém que o povo entende o que fala e que se um dia encontrar irá lhe dar um abraço sem torcer o nariz. Que se deixará tocar e que tocará. Que não se enjoa com colônias baratas e que não sente dor de cabeça ao ouvir vozes um tom que seja acima do sussurrante.

Eles não entendem nada disso. Em troca de realizar sonhos, oferecem ao povo leis draconianas contra fumantes, os quais não incomodam em nada quem tem que se espremer de segunda a sexta por duas horas num coletivo ou num trem de subúrbio cheio de axilas com desodorante vencido.

Lula até poderia se portar como se estivesse no Palácio de Buckingham, se quisesse. Mas não quer e não precisa. O povo gosta de se ver na Presidência. Por isso, talvez nunca mais surja outro político como Lula. O que se espera é que, depois dele, para chegar ao poder os políticos é que tenham que se amoldar ao povo. Não só na linguagem, mas também nos interesses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: